O anúncio da contratação de Marcinho pelo Athletico gerou uma série de reações negativas nas redes sociais. O lateral-direito responde pelo atropelamento que matou os professores Maria Cristina José Soares e Alexandre Silva de Lima e por omissão de socorro. Em meio às críticas, contudo, uma possui carga mais dramática.
Em sua conta no Facebook, Regina Schöpke, parente de Maria Cristina, desabafou assim que soube da contratação. Ela criticou o Athletico e questionou o fato da contratação ter sido feita apenas três meses depois do episódio que resultou na morte dos professores e que ainda corre na Justiça.
Confira, abaixo, o desabafo:
“Marcinho, ex-Botafogo, este, com certeza, é o teu país!
Tão ou mais indigno do que matar um casal de professores do Cefet, atropelando-os depois de ingerir bebida alcoólica (com tudo já comprovado em vídeo), sem prestar socorro algum e sem mostrar qualquer pesar, é perceber que existe um clube de futebol que ainda o prestigia a menos de 3 meses da tragédia que você provocou em uma família”
Este é mesmo o paraíso de corruptos, ladrôes e assassinos!
Todos nós, familiares e amigos, que sentimos a falta da Cristina e do Alexandre, deixamos aqui clara a nossa indignação e aversão por um país em que o dinheiro compra tudo, o caráter, a dignidade, a verdade…”
Há um mês, o Ministério Público do Rio denunciou o então jogador do Botafogo por homicídio culposo na direção de veículo. O acidente aconteceu por volta de 20h30m do dia 30 de dezembro, quando o casal de professores atravessava a Avenida Lúcio Costa, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *